26 abril 2015

Está na hora de dizer basta!

AMO

amo os pardais as formigas
amo o sol da Primavera
amo tudo o que tu digas
seja real ou quimera

amo as avencas das fontes
as estevas alcandoradas
pequenos riachos pontes
vilórias amuralhadas

amo o ferreiro e a forja
e as mil estrelas que produz
amo os cívicos e a corja
amo as trevas amo a luz

amo os guisos e os chocalhos
Zeca Afonso e Vitorino
amo os enxames nos galhos
e os pássaros fazendo os ninhos

amo o dia dos meus anos
com fato novo e presentes
amo os filhos dos ciganos
ranhosos e sorridentes

amo tendas caravanas
os extensos acampamentos
cães de caça águias milhanos
oficinas instrumentos

amo o fogo e os paus de lenha
amo os montados sombrios
amo o soturno da azenha
amo a frescura dos rios

amo o açúcar e o sal
amo os temperos da cozinha
espontâneas flores do quintal
a roupa ao sol da vizinha

amo tudo o que nomeio
sem desamar o que omito
amo tudo em que mais creio
fico cheio até ao grito

amo a História a Geografia
Camões D. Sancho o Brasil
amo o travo a nostalgia
do 25 de Abril


Platero
(h)ortografias


(poema musicado pelo falecido José Melo)

Lamúria e Fantásia -Teatro para a Infância
26 DE Abril | 17H00 | DO IMAGINÁRIO

Duas casas paralelas na periferia de uma cidade, espaço habitado por duas mulheres que apesar da sua proximidade, estão afastadas pela incapacidade de comunicar. Lamúria e Fantásia duas vizinhas, dois universos contrastantes.

Lamúria, na sua solidão e impenetrável egoísmo, refugia-se em casa e faz do seu gato Felino o interlocutor da sua relação com o mundo; o gato Felino, é a sua família, e dele espera respostas para a sua monótona existência.

Fantásia, é uma artista que faz da sua arte um acto de permanente aprendizagem do sentido da vida, representa os seus espectáculos de marionetas para o público das praças e jardins da cidade.

Com o tempo as vizinhas passam da incomunicabilidade à aproximação e apesar do carácter que as distingue, fazem prova de que “a vida é a arte do encontro” .

Uma história protagonizada por duas actrizes e muitos bonecos que nos ajudam a reflectir sobre a importância da partilha, do respeito mútuo e da fraternidade.

25 abril 2015

Protestar em Abril porque me roubaram Abril...

Bom Dia
Hoje é 25 de Abril, aniversário do que foi há 41 anos e dia de celebração do que poderia ter sido.
Do que poderia ter sido porque no calendário dos olhares, vê-se o 24 de Abril, vê-se o mundo a preto e branco.
No dos jovens habita a dúvida, nos dos pais a incerteza, no dos avós a decepção.
Gostaria de sair para a rua e festejar, mas em vez disso, sairei em protesto e é estranho e duro ter de o fazer.
Vou protestar em Abril porque me roubaram Abril. Vou protestar porque sou desempregado, vou protestar porque sou criança sem escola, vou protestar porque sou velho sem banco de jardim, vou protestar porque sou doente a mendigar cura, sem abrigo a mendigar tecto, mulher que sobe a calçada, sou minoria nómada, sou o lado debaixo da ponte.
É por isso que vou protestar, porque hoje, 41 anos depois, era suposto que o lado debaixo da ponte fosse apenas a água que corre no sentido da liberdade, mas não!
Lancem então os foguetes, ornem as lapelas de cravos artificiais, dêem abraços nas paradas, nos palanques, nos bodos privados.
Eu serei sempre gente e nos meus olhos ainda habita a cor.
Pois que viva a LIBERDADE!

Miguel Sampaio
25 ABRIL, 2015 21:35

A cor de uma nova liberdade…

“NÃO, NÃO ESTOU VELHO!!!!!! NÃO SOU É SUFICIENTEMENTE NOVO PARA JÁ SABER TUDO!

Passaram 40 anos de um sonho chamado Abril.

E lembro-me do texto de Jorge de Sena…. Não quero morrer sem ver a cor da liberdade.
Passaram quatro décadas e de súbito os portugueses ficam a saber, em espanto, que são responsáveis de uma crise e que a têm que pagar…. civilizadamente, ordenadamente, no respeito das regras da democracia, com manifestações próprias das democracias e greves a que têm direito, mas demonstrando sempre o seu elevado espírito cívico, no sofrer e Calar.

Sou dos que acreditam na invenção desta crise.
Um “directório” algures decidiu que as classes médias estavam a viver acima da média. E de repente verificou-se que todos os países estão a dever dinheiro uns aos outros…. a dívida soberana entrou no nosso vocabulário e invadiu o dia a dia.

Serviu para despedir, cortar salários, regalias/direitos do chamado Estado Social e o valor do trabalho foi diminuído, embora um nosso ministro tenha dito decerto por lapso, que “o trabalho liberta”, frase escrita no portão de entrada de Auschwitz.
Parece que alguém anda à procura de uma solução que se espera não seja final.
Os homens nascem com direito à felicidade e não apenas à estrita e restrita sobrevivência.
Foi perante o espanto dos portugueses que os velhos ficaram com muito menos do seu contrato com o Estado que se comprometia devolver o investimento de uma vida de trabalho. Mas, daqui a 20 anos isto resolve-se.

Agora, os velhos atónitos, repartem o dinheiro entre os medicamentos e a comida.
E ainda tem que dar para ajudar os filhos e netos num exercício de gestão impossível.
A Igreja e tantas instituições de solidariedade fazem diariamente o milagre da multiplicação dos pães.

Morrem mais velhos em solidão, dão por eles pelo cheiro, os passes sociais impedem-nos de sair de casa, suicidam-se mais pessoas, mata-se mais dentro de casa, maridos, mulheres e filhos mancham-se de sangue, 5% dos sem abrigo têm cursos superiores, consta que há cursos superiores de geração espontânea, mas 81.000 licenciados estão desempregados.

Milhares de alunos saem das universidades porque não têm como pagar as propinas, enquanto que muitos desistem de estudar para procurar trabalho.
Há 200.000 novos emigrantes, e o filme “Gaiola Dourada” faz um milhão de espectadores.
Há terras do interior, sem centro de saúde, sem correios e sem finanças, e os festivais de verão estão cheios com bilhetes de centenas de euros.
Há carros topo de gama para sortear e auto-estradas desertas. Na televisão a gente vê gente a fazer sexo explícito e explicitamente a revelar histórias de vida que exaltam a boçalidade.

Há 50.000 trabalhadores rurais que abandonaram os campos, mas há as grandes vitórias da venda de dívida pública a taxas muito mais altas do que outros países intervencionados.

Há romances de ajustes de contas entre políticos e ex-políticos, mas tudo vai acabar em bem…estar para ambas as partes.

Aumentam as mortes por problemas respiratórios consequência de carências alimentares e higiénicas, há enfermeiros a partir entre lágrimas para Inglaterra e Alemanha para ganharem muito mais do que 3 euros à hora, há o romance do senhor Hollande e o enredo do senhor Obama que tudo tem feito para que o SNS americano seja mesmo para todos os americanos. Também ele tem um sonho…

Há a privatização de empresas portuguesas altamente lucrativas e outras que virão a ser lucrativas. Se são e podem vir a ser, porque é que se vendem?
E há a saída à irlandesa quando eu preferia uma…à francesa.
Há muita gente a opinar, alguns escondidos com o rabo de fora.

E aprendemos neologismos como “inconseguimento” e “irrevogável” que quer dizer exactamente o contrário do que está escrito no dicionário.

Mas há os penalties escalpelizados na TV em câmara lenta, muito lenta e muito discutidos, e muita conversa, muita conversa e nós, distraídos.

E agora, já quase todos sabemos que existiu um pintor chamado Miró, nem que seja por via bancária. Surrealista…

Mas há os meninos que têm que ir à escola nas férias para ter pequeno- almoço e almoço.
E as mães que vão ao banco…. alimentar contra a fome , envergonhadamente , matar a fome dos seus meninos.

É por estes meninos com a esperança de dias melhores prometidos para daqui a 20 anos, pelos velhos sem mais 20 anos de esperança de vida e pelos quarentões com a desconfiança de que não mudarão de vida, que eu não quero morrer sem ver a cor de uma nova liberdade.

Júlio Isidro

Texto de Júlio Isidro, escrito há pouco mais de um ano, que vale a pena recordar no dia em que se comemoram os 41 anos do 25 de Abril.

Imaginário de Abril
25 DE Abril | 22H00 | Sede DO IMAGINÁRIO

Raízes do Som - IV Encontro de Música e Tradição de Évora

Organizado pela SOIR Joaquim António de Aguiar, e pela Lua Aos Quadradinhos - Associação Cultural, em parceria com as Lendias d’Encantar, vai decorrer em Évora, Beja e Portalegre até 2 de Maio o IV Encontro de Música e Tradição Raízes do Som.

Este projecto ligado à arte e cultura tradicionais, com expressão nacional e participações internacionais, a ter lugar nos Centros Históricos de Évora e Beja, resultou da necessidade de reflectir sobre o património cultural, procurando contribuir para o conhecimento e salvaguarda da cultura de transmissão oral, das raízes das tradições rurais, permitindo, por sua vez, reflectir sobre as bases da identidade territorial e patrimonial.

A sessão de abertura teve lugar ontem na Praça do Giraldo a que se seguiram os espetáculos dos grupos Aqui há Baile e Omiri.

Hoje, dia 25, às 22:00, no espaço da Associação do Imaginário, haverá espetáculo com Vozes do Imaginário, Nuno do Ó e Seiva.

Amanhã, dia 26, pelas 16:00, vai realizar-se uma arruada pelas ruas da cidade de ÉVORA, com a Banda Filarmónica Grupo União e Recreio Azarujense.

No dia 27, pelas 16:30, na escola EB Rossio, realiza-se um workshop: Sons da Tradição, pela associação do Imaginário.
Ainda no dia 27 haverá, pelas 21:30, uma Sessão Cinema Documentário "O Cante Alentejano É como Eu" no Auditório Soror Mariana com a participação do realizador e do mestre Joaquim Soares

No dia 28, pelas 16:30, na escola EB Rossio realiza-se um workshop: Sons da Tradição pela associação do Imaginário.
Ainda no dia 28 terá inicio pelas 22:00, o concerto "Há Lobos sem ser na serra - cantares do sul e da utopia", na SOIR, projecto em volta do cante alentejano criado para o festival.

Dia 29, às 22:00, no espaço da SOIR, o espetáculo com Sons do Vagar, projecto da associação do Imaginário.

No dia 30, pelas 17:00, abertura da "Exposição de instrumentos musicais - sons da música" no espaço da Fundação INATEL.
Às 22:00, concerto com Marafona na Praça do Sertório.

No dia 1, das 15:00 -18:00, "Exposição de instrumentos musicais - sons da música" no espaço da Fundação INATEL.
Às 22:00, concerto com Diabo a Sete na Praça do Sertório.

No dia 2, das 15:00 -18:00, "Exposição de instrumentos musicais - sons da música" no espaço da Fundação INATEL.


O Encontro terá lugar também em Beja e Portalegre numa extensão do festival.

O que faz falta?!...

Vila Galé inaugurado hoje

O hotel Vila Galé Évora, situado a dois minutos do centro histórico da cidade, com 185 quartos, dois restaurantes, dois bares, quatro salas de eventos, piscina e um SPA será hoje inaugurado.
O hotel contou com um investimento no valor total de 15 milhões de euros e criará 45 novos postos de trabalho.

O estado a que isto chegou...

(El País, 23 Abril 2015)
Na véspera do 25 de Abril, nada mais oportuno e revelador do estado a que o país chegou que esta tentativa de censura prévia à comunicação social.

AINDA E SEMPRE ABRIL

:
reavivar a memória
de uma mão cheia de bravos
escrevendo a oiro na história
:
"OS CRAVOS NÃO QUEREM ESCRAVOS"


Platero
(h)ortografias

24 abril 2015

A LEI DA ROLHA

A Comissão de Ética do parlamento impediu o antigo ministro Miguel Macedo de falar, contrariando o que o próprio pretendia. Por que será?

Comemorações do 25 Abril
PROGRAMA DE HOJE

18:30 | Praça de Sertório - Salão Nobre dos Paços do Concelho
CORO POLIFÓNICO “EBORAE MVSICA”
Este concerto inclui canções heróicas da autoria de Fernando Lopes Graça, sob a direção de Eduardo Martins e com a pianista Ana Filipa Luz 
 
21:30 | Praça de Sertório - Concentração e Desfile para a Praça do Giraldo
BANDA FILARMÓNICA “LIBERALITAS JULIA”
Dirigida pelo Maestro António Alfaiate

22:00 | Praça do Giraldo
CONCERTO UXÍA & JOÃO AFONSO
Uxía, a cantora galega que se considera “a mais portuguesa de todas as cantoras galegas” vai cantar Abril com músicas de Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira, entre outros.
João Afonso apresenta uma longa carreira discográfica: “Sangue Bom” - o seu quinto disco, também “Missangas”(1997), “Barco Voador” (1999), “Zanzibar” (2002) e “Outra Vida” (2006).
Estes dois músicos criaram uma cumplicidade onde o simbolismo das palavras se toca entre lugares como Galiza e Portugal, sendo que “cantar é uma forma de oferecer a alma e homenagear José Afonso”


24:00 | Praça do Giraldo
GRÂNDOLA VILA MORENA - GRUPO ETNOGRÁFICO “CANTARES DE ÉVORA”
Este grupo fundado em 1979 em Évora, tem como objetivo preservar e divulgar a cultura tradicional alentejana, preechendo assim um "Espaço Cultural" dedicado ao Coral Tradicional do Alentejo
FOGO DE ARTIFÍCIO

Em reunião pública de 22 de abril
Câmara de Évora aprovou Prestação de Contas de 2014

O Executivo do Município de Évora aprovou os documentos de Prestação de Contas referentes a 2014 e respetiva Aplicação do Resultado Líquido do Exercício e o seu envio à Assembleia Municipal com quatro votos favoráveis (CDU), uma abstenção (PSD) e dois votos contra do PS, que justificou o seu voto por alegadas discrepâncias e imprecisões nos documentos que não foram alvo de análise posterior como solicitado.

Nesta Prestação de Contas - a principal documentação técnica e política que sintetiza e descreve a atividade desenvolvida pelo Município - destaca-se, entre outras melhorias, a diminuição da dívida global e a redução do déficit nos resultados operacionais.

Não obstante a existência de um conjunto de condicionantes que incluem o agravamento da crise económica e social do País; a situação de falência técnica em que a gestão atual encontrou o Município de Évora; as imposições do PAEL; e a retirada ao Município de verbas e restrições impostas pelo OE/2014, na Prestação de Contas/2104 verificam-se já vários indicadores bastante positivos de que o Presidente da Câmara Municipal, Carlos Pinto de Sá, deu conta nesta reunião.

Tais indicadores estão relacionados com o início do reequilíbrio económico e financeiro do Município, que apresenta as seguintes reduções: dos compromissos globais (em 2,644 milhões de euros); do prazo médio de pagamento (em 120 dias); da dívida global (em 10,8 milhões de euros); do desequilíbrio orçamental (em 47,8%) e do saldo negativo (em mais de metade, 53,9%); dos resultados operacionais negativos (em 40,5%) e dos resultados líquidos negativos em (42,3%).

Destacam-se ainda investimentos de significativo valor só possíveis devido a intervenção camarária como a requalificação da Escola André de Resende; a incubadora de empresas Évora Tech; e a disponibilização de 40 novos fogos de habitação social. Outros investimentos cuja Câmara ajudou a implementar são a expansão da EMBRAER; a construção do Hotel Vila Galé e do hotel no antigo Centro Comercial Eborim; a conclusão do parque fotovoltaico da GLINTT; o PCTA (já com 28 empresas) e a instalação da CAPGEMINI.

Na sua intervenção sobre a Prestação de Contas, o Presidente recordou ainda uma série de realizações concretizadas a nível das opções programáticas, concluindo que foram atingidos os principais objetivos apresentados para 2014, finalizando com uma palavra de agradecimento a todos os envolvidos neste trabalho.

(informação CME)

25 de ABRIL

se neste país vil
se impõe
a necessidade urgente
de um segundo ABRIL

não é por nada
este MUNDO hediondo
sanguinário
hostil

requer
uma ABRILADA


Platero
(h)ortografias

Como era a nossa vida antes de Abril de 1974?...

No próximo Domingo, às 16:00, há visita guiada à exposição Yábura!

Com Fernando Branco da Universidade de Évora.

23 abril 2015

Almoço comemorativo do 25 de Abril

A Associação Povo Alentejano realiza um almoço comemorativo, aberto a toda a população, no dia 25 de Abril, a partir das 12:30 horas, no Pavilhão da Associação de Moradores do Bacelo, enquadrado nas Comemorações do 25 de Abril. Participam na iniciativa vários eleitos da Câmara Municipal de Évora. Todas as pessoas que desejarem inscrever-se podem fazê-lo até amanhã (sexta-feira) nas Juntas de Freguesia urbanas.

Artes e Património no Convento de São Bento de Castris


(Manchete Diário do Sul, 23 Abril 2015)
Um projeto “inovador” vai ser desenvolvido no Convento de São Bento de Cástris, em Évora, para promover o património cultural e a educação artística.

O denominado “Sphera Castris”, que foi ontem apresentado na cidade, consiste na criação de um polo expositivo e centro experimental das artes e património.

"É uma ideia nova, operativa, com uma articulação grande de várias áreas do conhecimento e da sociedade do Alentejo, mas também a nível nacional e internacional", resumiu aos jornalistas o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier.

O governante explicou que o espaço vai funcionar como "um laboratório" para o património, para o cruzamento da ciência aplicada ao património, para as artes e para o desenvolvimento económico associado ao património, ao desenvolvimento científico e à criação artística.

O projeto, destacou, vai dar origem a "clusters que vão receber novas empresas, laboratórios de desenvolvimento para a área do património, apresentações de residências artísticas e trabalhos de desenvolvimento agrícola de referência".

"Julgo que é um projeto que vai suscitar uma âncora de desenvolvimento para Évora e para região", referiu, considerando tratar-se de "um conceito inovador", porque "não há muitos sítios em que se juntam, ao mesmo tempo, o património, a ciência e a arte contemporânea".

O secretário de Estado indicou que o espaço tem sido alvo de "obras de requalificação" e que vão ser feitas mais obras para "adequar zonas do edifício para as funções específicas que vai acolher", mas não adiantou o valor do investimento previsto.

Esses investimentos vão estar "ancorados em fundos estruturais", através do programa Europa Criativa e de projetos científicos com a Universidade de Évora, cujas candidaturas "estão a ser preparadas" e que "vão ser reveladas ao longo dos próximos meses e anos".

O projeto, que os promotores esperam ter no terreno já este verão, junta, entre outras entidades, a Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCALEN), Câmara de Évora, Universidade de Évora e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo.

(Notícia DianaFM, 23 Abril 2015)

Juntas de Freguesia urbanas, em conjunto com a CME, disponibilizam equipamentos desportivos para a população

Juntas de Freguesia urbanas do concelho de Évora e o Município vão oferecer publicamente a toda a população um conjunto de equipamentos desportivos, criando espaços privilegiados para a atividade física.

No próximo dia 25 de Abril os eleitos dos executivos das Uniões de Freguesias responsáveis pela implantação destes equipamentos (Uniões das Freguesias de Malagueira e Horta das Figueiras e de Bacelo e Senhora da Saúde), em conjunto com os eleitos da Câmara Municipal de Évora, vão visitar os novos espaços desportivos numa iniciativa que pretende envolver a população.

No dia em que se celebram os 41 anos da Revolução de Abril, os eleitos do Poder Local Democrático vão colocar à disposição de toda a população equipamentos que vão requalificar o espaço público e sustentar de forma mais consolidada a promoção da atividade física e desportiva um pouco por toda a Cidade.

Este projeto está a ser desenvolvido há vários meses com a colaboração ativa da Câmara Municipal de Évora que disponibilizou todos os meios técnicos que possui para tornar realizável este projeto.

A partir das 10h30m de 25 de Abril os eleitos começarão a visita pela Urbanização do Moinho, junto à ribeira da Torregela, seguindo para a Avenida da Malagueira, nas freguesias de Malagueira e Horta das Figueiras, respetivamente. Na freguesia de Bacelo a visita terá o seu início pelas 11h30m na Ecopista, na zona do cruzamento com a Rua Bacelo Oeste, e na Avenida Fernando Pessoa.

As Uniões das Freguesias de Malagueira e Horta das Figueiras e de Bacelo e Senhora da Saúde convidam toda a população a estar presente e, tão importante quanto isso, a usufruir destes espaços agora requalificados. Este importante investimento reflete a importância que a valorização da atividade física e a boa, sã e vigorosa utilização do espaço público são prioridades para os executivos das freguesias em questão.

(informação CME)

Administrador do Grupo Lena detido no âmbito da Operação Marquês

Joaquim Barroca, administrador do Grupo Lena, foi detido quarta-feira à noite, no âmbito da Operação Marquês, que envolve o ex-primeiro-ministro José Sócrates. O administrador vai ser presente esta quinta-feira à tarde, no Tribunal Central de Instrução Criminal para interrogatório judicial e aplicação de medidas de coacção.

Notícias do “milagre” económico em curso…


(Imagem de reportagem da TVI sobre a situação nas urgências dos hospitais)
«Administradores Hospitalares apontam tentativa de silenciar problemas no SNS»
Há uma tentativa de silenciar os problemas nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS). “Aquilo que está a ser pedido é dizer que tudo vai bem quando o rei vai nu”, refere Marta Temido, a presidente da Associação dos Administradores Hospitalares.

25 DE ABRIL

não é por obra
do acaso
o avanço

do ATRASO


Platero
(h)ortografias

22 abril 2015

Notícias do “milagre” económico em curso…


(Manchete Jornal de Notícias, 22 Abril 2015)
«Portugal é o país da União Europeia onde o risco de exclusão é maior. Cáritas diz que direitos dos mais novos não estão garantidos.

Entre 28 estados-membros, Portugal foi o país da Europa onde o risco de pobreza ou de exclusão social mais aumentou (…). Isso mesmo revela o "Relatório da Crise da Cáritas Europa 2015 - O aumento da pobreza e das desigualdades", que é apresentado esta quarta-feira, em Lisboa, pelo secretário-geral daquela organização.»

Devido ao feriado
recolha de lixo não se realiza dia 25 de Abril

No sábado dia 25 de Abril, por ser feriado, não haverá a habitual recolha de lixo (resíduos sólidos urbanos), sendo retomada normalmente no dia 27, segunda-feira.

Assim, a autarquia solicita a melhor colaboração de todos para que este fim de semana se faça um esforço colectivo para que o espaço público, que deve ser fruído e protegido por todos, não fique ocupado por sacos de lixo.

(informação CME)

GRANDE ERRO ESTRATÉGICO DO 25 DE ABRIL

AUSÊNCIA DE UMA LETRA NA SUA MATRICIAL PALAVRA-DE-ORDEM
:
"O POVO UNIDO JAMAIS..."

a letra M antes de UNIDO

Platero
(h)ortografias

21 abril 2015

Évora comemora 41 anos da Revolução de Abril

Um vasto conjunto de iniciativas de animação Social, Cultural e Desportiva marcam, em Évora, o programa das comemorações do 41.º aniversário do 25 de Abril.

O programa de iniciativas para este ano é elaborado, conjuntamente, pela Câmara Municipal e por muitas associações e entidades do concelho. Do vasto leque de atividades previstas, destaque natural para a noite de 24 para 25. Assim, às 18h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, está agendado um concerto do Coro Polifónico “Eborae Mvsica”; às 21:30 atua a Banda Filarmónica “Liberalitas Julia” que vai desfilar da Praça do Sertório em direção à Praça do Giraldo local onde - às 22:00 – terá lugar o concerto da galega Uxía com João Afonso.
Para finalizar, à meia-noite, a Grândola Vila Morena vai ser interpretada pelo Grupo Etnográfico “Cantares de Évora”.

O programa completo está disponível na página da autarquia em www.cm-evora.pt

Empreendimento Comercial na Porta de Aviz
Câmara reúne com população

A Câmara Municipal de Évora promoveu esta segunda-feira à noite, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, mais uma audição sobre a intenção de um empreendimento comercial na zona da Porta de Aviz, desta vez com a população, na sua grande maioria residentes na zona.

Cerca de cinco dezenas de pessoas marcaram presença e manifestaram apreensões e concordâncias.

Durante a sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, fez uma breve explicação sobre o que estava em causa, referindo-se especificamente à parcela de terreno cuja propriedade pertence à edilidade e que a câmara terá de decidir se vende ao promotor, viabilizando ou não, a edificação neste local.

O autarca referiu, no entanto, que caso a “Câmara decida pela não venda, tal não inviabiliza a possibilidade do promotor concretizar o projeto noutro terreno”. A vantagem, esclarece o autarca, prende-se com o facto de “se vendermos poderemos impor algumas condições no caderno de encargos e a cidade tirará mais dividendos, se a decisão for no sentido contrário a câmara perde a pouca capacidade de intervenção que já tem nesta matéria”.

A decisão a tomar pela Câmara deverá ser anunciada no final do mês de Abril.

(informação CME)

À atenção da CME e Gesamb

A limpeza da cidade melhorou mas ainda falta fazer Mais para voltar a ser a Évora Limpa e Branca, para isso estas entidades tem que desenvolver em conjunto uma grande campanha de sensibilização junto dos cidadãos, dos comerciantes e empresários da restauração.
Continuam a verificar-se situações inadmissíveis, tais como:
  • colocar lixo junto dos contentores
  • colocar cartões, plásticos, jornais, garrafas junto dos ecopontos.
  • transportar os lixos sujando as calçadas do centro histórico.
  • Não permitir a lixeira mensal no Rossio (mercado).
20 ABRIL, 2015 19:16

P´RA PULAR (antigo)

com princípio meio e fim
eis clara a contradição
:
tu prezas estar presa a mim
eu prezo não ter prisão

Platero
(h)ortografias

Conferência “Português, Língua Global”

Tem lugar no próximo dia 22 abril, quarta-feira, no Auditório do Colégio do Espírito Santo da Universidade de Évora, a Conferência “Português, Língua Global”, um evento organizado pela Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa da CPLP e pela Universidade de Évora.

A conferência pretende concorrer para a sensibilização e mobilização de organizações da Sociedade Civil num desafio que interpela todos quantos no quotidiano se empenham na acrescida afirmação e valorização do nosso idioma comum. Tal empenhamento é determinante para que a CPLP se assuma e afirme, quer no interior do seu espaço, quer no panorama internacional, como uma efetiva Comunidade dos Povos de Língua Portuguesa.

20 abril 2015

Desabafo

As notícias do fim de semana colocaram-me numa situação muito preocupante, nomeadamente com o pressuposto facto do PS vir a ser governo.

Senão vejamos:

1 - A última vez que o PS foi governo levou a país a uma situação financeira de rotura que obrigou Portugal a recorrer a um empréstimo da Troika.

2 - Segundo as noticias do fim de semana, o PS enquanto partido, está tecnicamente falido.
  • Deve 11 milhões de Euros à Banca. Tem sedes distritais com rendas em atraso e água e luz cortadas.
  • Não tem dinheiro para a campanha eleitoral que se avizinha, perspetivando recorrer a um empréstimo bancário de 1.5 M Euros

3 - O PS propõe para o País uma política de crescimento do lado da procura ou seja quer mais rendimento disponível, quer mais dinheiro a circular.

Perante estes factos, pergunto: Devo ou não estar preocupado com o pressuposto do próximo governo ser do PS? Onde vai o PS ao dinheiro?

Está aberta discussão.

Mexilhão
(recebido por e-mail)

Através do Projeto REPARA – Oficina Social
Juntas de Freguesia disponibilizam variadas reparações ao domicílio

Já está em curso o projeto REPARA – Oficina Social que tem como objetivo criar uma resposta social para efetuar pequenas reparações (carpintaria, serralharia, canalização, eletricidade, entre outras) no domicílio dos moradores mais fragilizados.

Este projeto resulta de uma parceria entre freguesias urbanas – União das Freguesias de Évora (Centro Histórico; União das Freguesias de Bacelo e Senhora da Saúde e União das Freguesias de Malagueira e Horta das Figueiras. Conta também com a colaboração da Câmara Municipal de Évora.

Podem beneficiar deste serviço os cidadãos destas freguesias que se encontrem nas seguintes situações: insuficiência económica e social devidamente comprovada; não dispor de capacidade física devido deficiência ou doença; ter idade igual ou superior a 65 anos e não dispor de apoio no agregado familiar; ser beneficiário do Cartão Social do Munícipe ou de outros programas criados pelo Município no âmbito do apoio social; outras situações de comprovada perda de autonomia e/ou isolamento.

Para aceder a estes serviços deverá fazer o pedido à Junta de Freguesia da sua zona de residência, sendo a aquisição de materiais da responsabilidade do interessado. A resposta aos pedidos é determinada pela ordem de entrada e pela urgência da resolução do problema. Este serviço poderá ainda sinalizar situações que exijam uma intervenção especializada. O contato das Juntas para formalizar os pedidos deverá ser realizado através dos telefones: 266 703 919 (Bacelo); 266 744 220 (Senhora da Saúde); 266 736 601 (Malagueira); 266 771 464 (Horta das Figueiras); e 266 707 792 (Centro Histórico).

Mediterrâneo: Insustentável aceitar esta mortandade...

À atenção dos consumidores de gasolina!

É um atentado à inteligência dos portugueses em conivência com o governo. As bombas deixaram de ter gasolina aditivada e substituíram por suposto low cost só que o preço é menos 2 cêntimos do que o anterior.

Devia haver união e irmos todos abastecer os depósitos ao verdadeiro low cost do Intermarché que é a 1.39 e boicotarmos a BP; Galp e Repsol que vendem a gasolina a 1,53 e o governo permite este roubo é tudo farinha do mesmo saco. Todavia os consumidores ainda têm poder, basta exercê-lo.

Todas as bombas do país passam a ser obrigadas a vender combustíveis simples a partir de sexta-feira. Se a ideia era aproximar as principais marcas dos preços low cost, isso estará muito longe de acontecer. José Gomes Ferreira diz: “vamos continuar a ser enganados, como já estávamos desde 2004”. Na análise feita no Primeiro Jornal, considerou ainda que “a lei permite, o mercado é liberalizado, as companhias fazem o preço que querem".

(recebido por e-mail)

Apresentação do livro “ A Terra de Ninguém”

ÉVORA – 27 de Abril, às 18H, na sede do Conselho Distrital de Évora da Ordem dos Advogados (oradores: Dr. João Alves Pimenta, Dr. Carlos Florentino e Dr.ª Maria José Espadeiro)

"A TERRA DE NINGUÉM", como o próprio nome indica, é uma reflexão extremamente crítica à governação de uma geração de eucaliptos que reduziu o território português à estreita faixa litoral Lisboa/Porto e o espaço do debate público à estreita faixa dogmática do politicamente correcto.

Um pequeno território com oito milhões de habitantes é uma pequena cidade. Acontece que os sucessivos governos, em vez de governarem Portugal como se fosse uma cidade, governam Lisboa como se fosse o país.

Tenho a consciência de que a guerra contra a ditadura dos eucaliptos é uma guerra perdida mas os poucos sobreiros que ainda restam têm o dever de resistir até ao último homem.

O sucesso desta minha iniciativa depende, obviamente, da mobilização dos meus amigos e conhecidos. Sem a vossa ajuda, todo o esforço será inútil.

Venho, por isso, pedir-vos para colaborarem, participando nas apresentações do livro que vão tendo lugar a partir do próximo dia 27 de Abril, em Évora, e divulgando-as junto dos vossos amigos e conhecidos

Santana-Maia Leonardo
(recebido por e-mail)

DEIXEMO-NOS DE TRETAS

se africanos são violentos
porque usam armas brancas

o que dizer dos europeus
porque usam
armas pretas?

Platero
(h)ortografias

O Lugar da Cultura - Dia Aberto no Arquivo Distrital de Évora - 22 de abril

O Arquivo Distrital de Évora associa-se à iniciativa “O Lugar da Cultura” através da realização de um Dia Aberto, no dia 22 de abril, com visitas guiadas às instalações às 11 horas, às 14 horas e às 16 horas, durante as quais se fará, ainda, uma mostra documental e uma palestra sobre a história, a missão e os processos de trabalho do Arquivo Distrital.

19 abril 2015

Algo vai muito mal quando a desumanidade e a humilhação se tornam instrumentos de poder e controlo sobre os trabalhadores...

«Mulheres forçadas a espremer mamas para provar que amamentam
Duas enfermeiras, uma do Hospital de Santo António e outra do Hospital do S. João, no Porto, queixam-se de terem tido que comprovar que estão a amamentar espremendo leite das mamas em frente a médicos de saúde ocupacional.»

CORTES

- começaram por cortar-nos as GORDURAS - tínhamos poucas, quase não demos por isso

- passaram para as FEBRAS - como podiam renovar-se, também não nos importámos muito

- estão agora a cortar-nos nos OVÁRIOS e nos TESTÍCULOS
- CASTRAM-NOS
embora a toda a hora apelem a que nos multipliquemos

deixámos definitivamente de achar piada a CORTES

Platero
(h)ortografias

Canções que se tornaram hinos...


18 abril 2015

Água suja

Tendo Portugal bastantes recursos hídricos, o futuro apresentava-se risonho, com os portugueses a dispor de água barata e em abundância. Mas, percebe-se agora, a riqueza não vai ser para todos e está em vias de ser totalmente transferida para privados.

Nos últimos anos, foram inúmeros os concelhos que alienaram o negócio da distribuição de água através do mecanismo das parcerias público-privadas. Em Barcelos, em Paços de Ferreira e em muitos outros municípios, os autarcas assinaram contratos ruinosos, garantindo preços elevados na água a pagar pelos consumidores, ao mesmo tempo que se comprometiam a consumos mínimos. Os cidadãos começam então a suportar preços exorbitantes; e, quando o consumo não atinge os valores previstos, as Câmaras assumem os custos, a título de indemnizações compensatórias. Neste modelo, os cidadãos pagam sempre: ou de forma direta, enquanto consumidores, ou indiretamente enquanto contribuintes.

Os novos donos do esquema são os que dominam os negócios das autarquias, os patos bravos: construtores e promotores imobiliários que criaram empresas no setor do ambiente. Agora, garantem rendas fixas num negócio em regime de monopólio.

A agravar tudo isto, alguns contratos são celebrados por prazos obscenos. Em Gaia, a concessão do serviço já vai em vinte e cinco anos e, em Braga, os parceiros privados da AGERE (empresa municipal com competência delegada) têm boas rentabilidades garantidas por cinquenta anos! Temos assim autarcas eleitos por mandatos de quatro anos a comprometer orçamentos municipais por duas gerações!

A machadada final prepara-se, desta feita a nível nacional. O governo quer reduzir o preço da água no interior à custa de aumentos aos consumidores do litoral. Como estes são muitos mais, esta é uma forma disfarçada de aumentar a receita global. Engorda-se assim o negócio e já se avista a privatização no horizonte.

A água, que deveria constituir um serviço público essencial, e é até um direito humano, está pois a transformar-se tão-só num negócio capturado por interesses económicos gananciosos.

Paulo Morais

in Correio da Manhã, 18.04.2015

A lenda da Rainha Santa Isabel
Concertos Promenade Arena d'Évora - 19 Abril | 17h00

No dia 19 de Abril, às 17h00, a sala da Arena D´Évora receberá mais um espectáculo do Ciclo Concertos Promenade, onde Orquestra Clássica do Sul apresentará a lenda da Rainha Santa Isabel.

Sob a batuta do maestro John Avery, a inqualificável voz de Susana Paixão e a maestria da Orquestra serão muitas as sensações vivenciadas no conhecimento do percurso de amor ao próximo que a Rainha Santa Isabel nos mostrou e deixou em legado.

Esta, tal como as restantes peças que compõem este concerto e todo o ciclo, são musicadas especialmente para este efeito por John Avery, maestro associado da OCS.

Os Concertos Promenade em Évora são produzidos pela Orquestra Clássica do Sul, com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos e o apoio da Câmara Municipal de Évora e da loja “O Acorde, Instrumentos Musicais, LDA”.

P´RA PULAR

quem gasta mais do que tem
sua vida é um regalo
nem sabe de onde lhe vem
o que lhe importa é gastá-lo

Platero
(h)ortografias

17 abril 2015

Cromeleque dos Almendres e Anta Grande do Zambujeiro
Visita Guiada com António Carlos Silva

Dia 18 de Abril - Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

09.30h - Saída do Parque de Estacionamento da Porta de Aviz
13.30h - Chegada ao mesmo local

Organização do Grupo Pro-Évora, com a colaboração do Comando de Instrução e Doutrina de Évora do Exército Português.

Despiste mata estudante e fere mais dois

Um despiste brutal no centro da cidade de Évora provocou esta quinta-feira à noite um morto e dois feridos, um dos quais com gravidade. A vítima mortal era o ocupante do veículo que seguia no banco traseiro.

Os ocupantes do carro que embateu com violência contra o muro do estádio Sanches de Miranda do Juventude de Évora têm entre 20 e 25 anos e são estudantes do Instituto do Emprego e formação Profissional.

Segundo as testemunhas ao CM, o veículo seguia em grande velocidade porque depois de ter feito uma rotunda, galgou o passeio e embateu com grande violência contra o muro do estádio que ficou completamente destruído.

Notícia Correio da Manhã, 17 Abril 2015

Integrado nas comemorações do 25 de Abril
Hoje, na Malagueira, pelas 21:30

Enquadrado nas comemorações do 41.º aniversário do 25 de Abril, a União das Freguesias de Malagueira e Horta das Figueiras promove, no dia 17 de abril pelas 21:30, no Anfiteatro ao Ar Livre da Malagueira, o concerto Cantar Abril com os U. Z. A.

Notícias do “milagre” económico em curso…

«120 mil crianças sofrem com falta de comida

Segundo dados do INE existem mais de 1,9 milhões em risco de pobreza. Crise arrastou mais 35 mil crianças para uma situação de carência alimentar

Só no ano passado cerca de 120 mil crianças teriam passado fome se não tivessem o apoio do Banco Alimentar, um aumento de mais de 35 mil crianças face ao registado antes da crise, em 2008. O número foi cedido ao DN pela presidente da instituição, Isabel Jonet, que garante que um terço das 355 749 pessoas que receberam alimentos do Banco Alimentar contra a Fome em 2013 são crianças.»

in Diário Notícias, 17 Abril 2015

ELEIÇÕES PRESIDENCIÁRIAS

MILHÕES continuam lutando pelo PODER DE COMPRA

MEIA-DÚZIA empenha-se em lutar pela COMPRA DO PODER

Platero
(h)ortografias

Com quantos pontos se conta um conto?
é neste país! | 18 de Abril de 2015, pelas 11:30


Isabel Fernandes, Gertrudes Pastor, Joana Matias & Joana Dias
--
é neste país!
Rua da Corredoura n.º 8, Évora
http://nestepais.wordpress.com/

16 abril 2015

Sexta Feira no Armazém 8

Um músico que faz parte de grupos de referência na música internacional. Ciro Cruz é um dos maiores baixistas dos nossos dias e dá-nos o prazer de o escutar. Ele e os seus 3 companheiros estarão em Évora pela primeira vez.
Um espectáculo a que não podem deixar de assistir os músicos, amantes da música e especialmente os amantes do Jazz!

Notícias do “milagre” económico em curso…

«Um engenheiro mecânico que aceite um trabalho na zona de Anadia vai ganhar 515 euros mensais ilíquidos. A oferta, publicada no site do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), insere-se no programa Estímulo Emprego, que financia empresas para contratar desempregados.

E se esta oferta para um licenciado em engenharia ainda está dez euros acima do salário mínimo, as vagas para professores do ensino básico, secundário e profissional não vão além dos 505 euros, que é o mínimo para os empresários que querem receber este apoio do estado.»

in Diário de Notícias, 16 Abril 2015

Afinal, os nossos impostos, através de programas com nomes pomposos, andam a servir para subsidiar a exploração do trabalho?...

Uma gestão participada e democrática
Salão Nobre CME | 20 Abril, 20:30

correspondência com amiga

a minha (de PLATERO) relação com o "MAIS ÉVORA"
é de facto muito BOA

julgo tratar-se de uma equipa de esquerda que criou e gere o BLOG
não conheço um só desses elementos - sei é que me tratam com uma deferência que muito me sensibiliza

pelo menos desde 2010 que o "MAIS ÉVORA" publica com regularidade diária poemas meus
sem este BLOG, quase todos os meus poemas publicados estariam definitivamente perdidos

DEVO-LHES o cuidado de preservação desse meu (controverso) património literário

agradou-me saber que tinhas descoberto que PLATERO é este já teu velho amigo

Platero
(h)ortografias

15 abril 2015

Manifestante interrompe conferência de imprensa do BCE

Hoje em Frankfurt, o presidente do Banco Central Europeu, Mário Draghi, tinha começado a falar quando uma mulher, vestida com uma t-shirt preta onde se lia «Abaixo a ditadura do BCE», saltou para cima da mesa interrompendo a conferência de imprensa. Ao que consta, Vitor Constâncio, presente na mesa, não viu nada...

Sequência de fotos AQUI.

Câmara discute empreendimento comercial na Porta de Aviz

Entre sete a oito dezenas de comerciantes de Évora responderam esta terça feira, 14 de Abril, ao convite da Câmara Municipal de Évora e da Associação Comercial para iniciar a audição pública sobre a intenção de edificação de um empreendimento comercial na zona da Porta de Aviz.

Ao longo de mais de duas horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, diferentes empresários e comerciantes foram expressando preocupações relativas à fragilidade da situação do comércio tradicional reforçando-as com o receio de que um novo centro comercial possa contribuir para o seu agravamento.

Nesta audição, que vem no seguimento da política de gestão participada promovida pelo município, o Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, fez também o ponto de situação sobre o investimento no Parque Industrial, lembrando que, “pese embora esteja parado, a licença de construção mantém-se ainda em vigor”.

Sobre a intenção de um promotor privado construir um empreendimento comercial na zona da Porta de Aviz em parcelas de terrenos cuja posse pertence à Câmara Municipal, o autarca de Évora reafirmou que a edilidade ainda não tomou uma decisão.

Até ao final do mês teremos de decidir, daí que tenhamos decidido promover estas audições, que se irão repetir com a população, com os empresários e com as restantes forças políticas, para que, com a participação de todos, possamos encontrar a melhor solução. Relembro, contudo que não compete às câmaras o licenciamento deste tipo de investimento, pelo que neste caso concreto a única decisão que a Câmara de Évora poderá tomar é sobre a venda ou não destes terrenos”.

Procurando disponibilizar aos presentes o máximo de informação possível, Carlos Pinto de Sá teve o cuidado de apresentar todos os cenários. “Se vendermos, para além do encaixe financeiro, importante face à situação económica da edilidade, poderemos impor ao promotor condições vantajosas para a cidade. Se a decisão recair no sentido oposto, nada impede que o investidor compre outro terreno, no qual o Plano Diretor Municipal e Plano de Urbanização preveja uma edificação do género, e, nesse caso, a Câmara terá muito pouco espaço de manobra”.

(informação CME)

Vila Galé abre no dia 25 de abril

É já no próximo dia 25 que o grupo Vila Galé vai abrir o seu novo hotel, em Évora.
As obras entraram na fase final, segundo o administrador do grupo, Gonçalo Rebelo de Almeida.

“Há muita coisa ainda por fazer, mas estão várias equipas no terreno a trabalhar em várias frentes”, disse, indicando que “a equipa do hotel que foi recrutada já estão a preparar a abertura” da unidade. (...)

Numa primeira fase, o hotel vai dar emprego entre 40 a 50 pessoas, a quase totalidade recrutada na região. Com 185 quartos, o Vila Galé Évora resulta de um investimento de 15 milhões de euros.

DianaFM, 15 Abril 2015

Exposição YÁBURA, Uma cidade do Al-Andalus
Convento dos Remédios: 15 Abril a 4 de Setembro

“YÁBURA, Uma cidade do Al-Andalus” é o título da exposição que a Câmara Municipal de Évora vai inaugurar no Convento dos Remédios, hoje dia 15 de abril, quarta-feira, pelas 18:30, e que corresponde ao encerramento de um longo percurso de inventariação, tratamento e estudo de materiais arqueológicos provenientes de várias escavações realizadas no Centro Histórico de Évora, testemunhos da ocupação islâmica e do porquê de Yábura, nome pelo qual se conheceu Évora entre os séculos VII a XII, ter sido descrita como cidade grande do al-Andalus.

Nesta mostra serão expostos diversos vestígios materiais da ocupação islâmica, desde as formas mais simples e incaracterísticas dos primeiros séculos, até às produções ornamentadas em corda seca ou ao estampilhado do período almorávida e almóada. No espólio cerâmico destacam-se os artefactos ornamentados com vidrado em “verde manganês”, em que se inclui um excecional conjunto com motivos antropomórficos, sendo o mais significativo do nosso país. As peças em exposição evidenciam a revitalização urbana e fortalecimento da rede comercial entre Évora e as diversas regiões do Andalus, nomeadamente a região de Córdova.

A exposição compõe-se ainda de diversos produtos multimédia, que através do recurso à tecnologia tridimensional, permitirão visualizar o espaço urbano que coube à antiga cidade de Yábura. Após um exaustivo processo de recolha de informações arqueológicas e análises comparativas, foi concebida uma proposta modelar de organização dessa desaparecida camada de Évora, que agora será exibida sob a forma de visita virtual. A cerâmica exposta, também poderá ser lida e apreendida enquanto experiência interativa.

A exposição será também complementada por um programa de animação cultural, composto por conferências, visitas guiadas e mostras de diversas de expressões culturais islâmicas. “YÁBURA, Uma cidade do Al-Andalus” contou com os apoios do CIDEHEUS, do Laboratório Hércules da Universidade de Évora, do Governo de Portugal/Secretário de Estado da Cultura/Direção Regional da Cultura do Alentejo, do Museu de Évora, do Museu Arqueológico Provincial de Badajoz, do Campo Arqueológico de Mértola, e da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo e o patrocínio do Turismo do Alentejo E.R.T.. A entrada é livre, estando patente ao público até 4 de Setembro, de segunda a sexta-feira, das 9:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:30.

À atenção das autoridades competentes

O Pingo Doce está a construir uma nova loja na Avenida D. Leonor Fernandes/estrada do Redondo.
Até aqui tudo bem, é uma mais-valia para cidade. Mas, pelo andar da carruagem, os acessos terão que ser bem revistos, pois vai ter uma entrada ou saída (?) pela estrada do Redondo e logo a seguir a uma curva onde os carros que saem da cidade já vem largados.
Pela minha opinião a entada deveria ser feita pela Estrada do Redondo, colocando um traço contínuo de maneira a que quem vem do Redondo não vire à esquerda e tenha de ir fazer a Rotunda para entrar no Pingo Doce. E a saída teria de ser pelo lado do Pingo Doce velho.

Aqui deixo o meu alerta com o fim de evitar acidentes.

15 abril, 2015 09:56

É uma ideia, não nos podemos dar por vencidos...

Apelo à população consumidora de gás natural que se sinta roubada pelo aumento brutal da TOS (taxa de ocupação de subsolo).
É fácil, podemos fazer uma queixa ao provedor de justiça on line, explicando o roubo a que a Galp nos está a fazer nas faturas de gás todos os meses, no site http://www.provedor-jus.pt/?idc=52 on line.
Explicando que sofremos um aumento de 500% de (TOS) havendo um comunicado da Câmara da pessoa do seu Presidente denunciando a ilegalidade da situação, não explicando tal aumento, diz o Sr. Presidente quando se se esqueceram de refletir pagas no ano anterior poderia duplicar nunca quintuplicar
A Provedoria da justiça serve mesmo para isso e se formos muitos, pode ter a força que individualmente não temos contra a arbitrariedade. Pode ter mais força que uma providência cautelar, esta suspenda o processo temporariamente não soluciona e é isso que os consumidores lesados exigem.

(recebido por e-mail)

Câmara admite contestar reforma da água nos tribunais

O presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá (CDU), está contra a fusão dos sistemas multimunicipais de abastecimento de água e admite avançar para os tribunais.

Para o autarca, o Governo “não tem legitimidade para agarrar numa decisão” do município para aderir ao atual sistema e “criar um outro em relação ao qual a câmara não se pronunciou nem deu possibilidades ao Governo de usar as suas competências e atribuições”.

“A decisão dos anteriores executivos PS [do município] para aderir ao atual sistema multimunicipal Águas do Centro Alentejo (AdCA) foi tomada para que a câmara aderisse a esse sistema em concreto”, sustentou, admitindo avançar “em termos judiciais até onde for possível”.

“Se necessário, iremos até ao Constitucional e até em termos internacionais contestar esta situação que é absolutamente inaceitável, porque o Governo está a impor ao município algo que o município não quer e para o qual tem alternativas”, acrescentou.

O presidente do município considerou que a melhor solução para a Câmara de Évora passa por aderir à Águas Públicas do Alentejo (Agda), o que permitia ao município “recuperar as atribuições e competências”, para além de ser “um sistema que não permite a privatização” da água.

O sistema multimunicipal Águas do Centro Alentejo, do qual fazem parte os municípios alentejanos de Alandroal, Borba, Évora, Mourão, Redondo e Reguengos de Monsaraz, vai integrar a nova Águas de Lisboa e Vale do Tejo S.A..

Segundo o Governo, a reforma do setor das águas prevê a agregação de 19 empresas regionais em cinco entidades e uma redução de custos em 2.700 milhões de euros para promover uma “harmonização tarifária” entre o interior e o litoral.

Notícia DianaFM, 14 Abril 2015

O R V A L H O

transpiração noturna
de plantas vivas
e felizes

nunca ninguém viu
orvalho
em plantas
tristes

Platero
(h)ortografias

14 abril 2015

Comemorações do 25 de Abril 2015 | Évora

Dia 23 de Abril:
22:00 | Praça do Giraldo
BANDA PÁS DE PROBLÈME

Dia 24 de Abril:
18:30 | Praça de Sertório - Salão Nobre dos Paços do Concelho
CORO POLIFÓNICO “EBORAE MVSICA” - CONCERTO COMEMORATIVO DO 25 DE ABRIL

21:30 | Praça de Sertório - Concentração e Desfile para a Praça do Giraldo
BANDA FILARMÓNICA “LIBERALITAS JULIA”

22:00 | Praça do Giraldo
CONCERTO UXÍA & JOÃO AFONSO

24:00 | Praça do Giraldo
GRÂNDOLA VILA MORENA PELO GRUPO ETNOGRÁFICO “CANTARES DE ÉVORA”

Dia 25 de Abril:
22:00 | Praça do Giraldo
GRUPO DE MUSICA TRADICIONAL PORTUGUESA “ERVA DE CHEIRO”

Programa (em atualização) AQUI.

Condicionamento de trânsito
Avenida Túlio Espanca, 15 a 17 de Abril

Notícias do «milagre» em curso…

«Venda de antidepressivos dispara»
Em Portugal são consumidas 23 mil embalagens de antidepressivos por dia. Uma parte significativa da população sofre de depressão, uma doença agravada pela crise e pelo desemprego.

PEDRA

quieta
sem mão que a pegue
e a lance

não chega a ser
pedrada

pedrada
é a organização interna
dos átomos
da pedra
entre a mão que a lança
e o alvo

se não alcança o alvo
a pedra cai
esmorece
esfria

perde a energia
de
pedrada

Platero
(h)ortografias

13 abril 2015

O "milagre" económico deste governo...

«FAMÍLIAS MAIS ENDIVIDADAS COM REGRESSO DOS FILHOS A CASA»

Há cada vez mais pessoas em rutura financeira perante a necessidade de ajudar os filhos desempregados. Situações inesperadas que estão a fragilizar a situação económica das famílias e a empurrá-las para o sobre-endividamento.

Nos primeiros três meses deste ano, este tipo de situação aumentou e pesou dez por cento no volume de processos de ajuda abertos pelo Gabinete de Apoio aos Sobre-endividados (GAS) da Deco - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor. Também os casos de penhoras subiram de nove para 12 por cento.

Limpeza de contentores subterrâneos

A Câmara Municipal de Évora procedeu, recentemente, no Centro Histórico, a uma acção de limpeza dos contentores subterrâneos, que se realizou especificamente na Rua e Largo de Avis, Jardim das Canas, Largo dos Estaços e Rua do Muro.

(informação CME)

O mundo ficou mais pobre...
Faleceu aos 74 anos o escritor uruguaio Eduardo Galeano

Jornalista, historiador e ensaísta morreu esta segunda-feira em Montevideu. Manteve durante toda a sua vida um compromisso com diversas causas políticas e sociais como a dos indígenas, dos negros, dos pobres ou dos temas ecológicos e de conservação do planeta.

Durante o golpe militar no Uruguai, em 1973, Galeano foi preso. Para fugir da cadeia, exila-se na Argentina. Em 1976, outro golpe militar, dessa vez liderado pelo general Jorge Videla, coloca novamente sua vida em risco. O nome do escritor vai parar na lista dos esquadrões da morte, que executavam opositores ao regime. Para salvar a vida, refugiou-se em Espanha. Só voltaria ao Uruguai em 1985, quando ocorre a redemocratização. Até hoje viveu em Montevideu.

Felizmente muitos dos seus escritos, conferências e entrevistas, podem ser lidos e vistos na Internet. Como esta:

6 em cada 10 empregos criados no país são estágios!

Segundo dados do Banco de Portugal divulgados no final de 2014, seis em cada dez postos de trabalho criados no país correspondem a estágios.

Homenagem ao Ballet Gulbenkian
Teatro Garcia de Resende, 18 de Abril, às 21h30

Em Associação com a Fundação Calouste Gulbenkian a CNB - Companhia Nacional de Bailado homenageia o Ballet Gulbenkian evocando o seu repertório e as individualidades indissociáveis da sua história, num espetáculo que avivará experiências, emoções e sonhos dos que experimentaram tantos momentos inesquecíveis dessa companhia.

Produção: CNB (estrutura financiada pelo Governo de Portugal - Secretário de Estado da Cultura, DGArtes e Fundação EDP)
Coprodução: OPART - Organismo de produção Artística, E.P.E., Câmara Municipal de Évora e Direção Regional da Cultura do Alentejo, com o apoio do CENDREV.
Duração: 120 min. c/ 2 intervalos | M/6)

para um poema (sem comentários)
de MARIA DO ROSÁRIO PEDREIRA

:
como é possível
um poema com esta qualidade
não atrair um único comentário

como eu ficaria triste se
o poema fosse meu

talvez saísse a procurar
um por um todos os safados
empedernidos que o leram

abrir-lhes sem etiqueta a boca
enfiar-lho pela garganta abaixo
não como um texto que suporta fala

como um
falo

Platero
(h)ortografias

12 abril 2015

Sinal dos tempos?

IDADE DA PEDRA

antes do papel de embrulho

da folha de jornal

do papel higiénico

Canções que se tornaram hinos...

11 abril 2015

Cuidado com as facturas!...


(Jornal de Notícias, 11 Abril 2015)
«Fisco põe clientes a pagar dívidas dos restaurantes»
Há contribuintes que estão a ser chamados pelas Finanças para pagarem dívidas fiscais de estabelecimentos comerciais, nomeadamente de restaurantes, onde fizeram consumos e pediram fatura com número de identificação fiscal.

Abril, mês de Liberdade!...

LEGENDA para uma foto do DUBAI

:
quanto mais
no CENTRO
a TORRE é alta

mais na periferia
o BAIRRO é LIXO

e LATA

CENDREV EM ESPANHA

Cendrev realiza mais uma deslocação a Espanha com o espectáculo Onde é que eu já vi isto, perguntou ele, de Rui Pina Coelho, para participar, no próximo domingo às 20:00 horas, na Mostra de Teatro Português em Sevilha, organizada pelo Teatro la Fundicion.

Esta deslocação do Cendrev a Espanha é mais um passo na concretização do Circuito Ibérico de Artes Cénicas criado com vista ao aprofundamento das relações e intercâmbio cultural entre os dois países. Este circuito integra estruturas de criação artística com responsabilidades também na gestão e programação de salas de espectáculo e prevê, para além da existência de uma rede de circulação de espectáculos, o aprofundamento das relações entre as várias companhias nomeadamente em áreas como a formação, as co-produções e a divulgação das dramaturgias contemporâneas dos dois países.

Integra o circuito o Centro Dramático de Évora – Cendrev, a ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve, o Teatro das Beiras da Covilhã, A Escola da Noite de Coimbra, o Teatro Regional da Serra do Montemuro, a Companhia de Teatro de Braga, o Teatro Guirigai de Los Santos de Maimona (Badajoz), La Fundicion de Sevilha e La Nave del Duende de Cáceres.

Onde é que eu já vi isto, perguntou ele é um texto sobre o trabalho e sobre a opressão que o capital exerce sobre os indivíduos. É um texto sobre arte, sobre marxismo e sobre resistência cívica. Mas é, sobretudo, uma homenagem ao Cendrev e aos heróis da história do teatro. Um espectáculo que conta com a participação dos actores José Russo, Ana Meira e Rui Nuno, cenografia e figurinos de Rita Abreu e iluminação de Pedro Bilou.

Esta deslocação do Cendrev a Sevilha conta com o apoio da EUROAAA-Alentejo/Algarve/Andaluzia, CCDR Alentejo, POCTEP, INALENTEJO, QREN-Quadro de Referência Estratégico Nacional e FEDER.

Reduzir ainda mais?!...

Passos quer reduzir custo do trabalho para as empresas:
O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, apontou a redução do custo do trabalho para as empresas como uma reforma por fazer e afirmou que a quer concretizar nos próximos anos, com o apoio da União Europeia.

Vale a pena ler o artigo completo aqui:
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=4502598

Se gostas de ser roubado
reduzido à escravidão,
não te esqueças,
vota no bloco central

10 ABRIL, 2015 23:54

10 abril 2015

Do Imaginário estreia nova produção teatral
Sábado, dia 11 Abril, às 17h00

Espectáculo dirigido especialmente aos mais novos.
Próximas apresentações nos dias 12, 18, 19 e 26 de Abril, às 17h00.

Esta noite no Teatro Garcia de Resende

Praça 1.º de Maio: a partir de hoje, até domingo

Mais um passo no caminho da privatização da água


Correio da Manhã, 10 Abril 2015
A propósito, vale a pena rever o vídeo:

Uma gestão participada e democrática
Salão Nobre CME | 14 Abril, 20:30

CONDENADO

mundo globalizado
mentiroso falso
:
quem pesca o que tu comes
passa fome

quem produz os
deslumbrantes NIKE
que tu calças

vai para a FÁBRICA
descalço

Com quantos pontos se conta um conto?
é neste país! | 1 de Abril de 2015, pelas 11:30


Luís Correia Carmelo
Regressamos com o contador Luís Correia Carmelo, tem formação de actor mas tornou-se narrador oral e investigador das formas e conteúdos do seu ofício, com mestrado feito sobre a morte nos contos tradicionais e doutoramento em curso sobre as técnicas interpretativas da narração oral contemporânea. Andou por Évora durante alguns anos e é com enorme prazer que o recebemos neste país!
--
é neste país!
Rua da Corredoura nº8, Évora
http://nestepais.wordpress.com/

09 abril 2015

Vento Suão: Sábado, às 22:00, no Armazém 8

São Alentejanos, bem dispostos, bons músicos, boa gente!
Sábado cantamos as músicas do Alentejo! Vai ser uma grande noite!